5 dicas para não se arrepender de fazer gluteoplastia

Infelizmente, estas questões podem sim acontecer, no entanto o mercado de cirurgia plástica tem dado cada vez mais segurança para as mulheres realizarem este tipo de plástica e ficar com um resultado bonito.

Então, quais as dicas para tomar a decisão em realizar a gluteoplastia, sem arrependimentos?

Confira 5 dicas práticas na nossa postagem de hoje!

1. Não tome os outros como base

Muitas mulheres, às vezes se baseiam nas amigas ou artistas que admiram para realizar o seu implante nos glúteos, mas nem sempre isto funciona e corre o risco de a cirurgia plástica ficar feia, pois os biótipos – estatura, formato do corpo, peso, etc. – são diferentes, portanto nunca utilize os outros como base para realizar sua gluteoplastia.

Existem mulheres que apresentam biótipos mais e menos favoráveis para a realização de gluteoplastia com prótese. Dependendo do seu biótipo, o médico poderá indicar um outro tipo de cirurgia de remodelamento dos glúteos, o chamado enxerto de gordura (retirada de gordura de outras partes do corpo por lipoaspiração seguida de implantação dessa gordura nos glúteos). Também existem mulheres que se beneficiam da associação de procedimentos (prótese de glúteo + lipoaspiração + enxerto de gordura ou prótese de glúteo + lipoaspiração apenas). Tudo será decidido nas consultas com o cirurgião.

2. Não confunda os tipos de cirurgia

Ainda segundo o Portal Uol, o arrependimento na gluteoplastia acontece por que muitas pessoas desconhecem os procedimentos de mamoplastia e gluteoplastia e quando procuram um cirurgião plástico acreditam que são cirurgias semelhantes, mas não são.

O implante nos glúteos é feito em um lugar mais sensível que nas mamas, é uma cirurgia mais complexa de ser realizada e o tipo de prótese também muda, o pós-operatório é mais cauteloso, portanto não são operações semelhantes, e, sem dúvida, o cirurgião plástico irá explicar como funciona todo o procedimento.

3. Reflita se você se sente bem com seu corpo

Às vezes, as mulheres podem se sentir mal em alguma fase da vida com seu corpo – depois da gravidez, na menopausa, na adolescência – e aquele sentimento simplesmente passar, depois de um tempo.

Se você se encontra nesta fase, cabe refletir até que ponto você não está se sentindo bem com o seu corpo, sobretudo com os glúteos, observar se isso é frequente ou não. Se o incomodo persistir, talvez seja o momento de procurar a cirurgia plástica. Se for um incomodo breve, de semanas ou poucos meses, cabe avaliar se a operação vale a pena.

4. Aposte na tecnologia

Atualmente, existem clínicas de cirurgia plástica que contam com aparelhos que fazem uma simulação dos resultados de gluteoplastias. Você pode procurar clínicas que disponham desses aparelhos para fazer um teste e, assim, aumentar sua segurança na decisão de operar. Entretanto, sempre é necessária uma boa conversa com seu cirurgião a respeito dos resultados pós-operatórios, já que nenhum aparelho poderá precisar 100% do resultado da cirurgia, pela própria individualidade do corpo de cada paciente.

5. Leve o pós-operatório a sério

O processo pós-operatório da gluteoplastia pode ser mais lento que os demais e com atenção redobrada, mas é importante para bom resultado da cirurgia e também para evitar arrependimentos.

É preciso cuidar da alimentação com comidas leves, dormir de bruços pelo menos nas primeiras semanas após a cirurgia, tomar cuidados ao se sentar, não colocar os glúteos em exposição ao sol, fazer bastante repouso e evitar atividades físicas no primeiro mês, além de estar em constante contato com o médico, caso aconteça algum tipo de dor ou inflamação.

Nossa postagem foi útil para você? Então, siga a Motiva nas redes sociais!

Fontes: Uol / Bg Cirurgia Plástica

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *