Verdade ou mentira: diabéticos podem fazer cirurgia plástica

O diabetes – também conhecida como Diabetes Mellitus – é uma das doenças que mais afetam pessoas pelo mundo, na atualidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de diabéticos quadruplicou em menos de 4 décadas, chegando a 422 milhões de pessoas.

Ela ocorre devido à elevada concentração de glicose no sangue, quando há defeitos na ação do hormônio insulina, que é produzido no pâncreas. Entre as principais causas estão o sedentarismo, a má alimentação com produtos industrializados e fatores genéticos.

Em cada tipo de diabetes – sendo as mais comuns tipo 1, 2, e gestacional – , há uma série de complicações. Por conta disso, pessoas que possuem a doença acabam tendo que tomar diversos tipos de cuidados, não só na alimentação, mas também na hora de realizar uma operação, que segundo os médicos deve ser mais cuidadosa para este grupo de risco.

Mas, afinal, isso também serve para procedimentos estéticos e implantes? Diabéticos podem fazer uma cirurgia plástica? Confira na nossa postagem de hoje!

Complicações diabéticas e restrições

O diabetes pode trazer diversas complicações na saúde de uma pessoa, entre elas, cegueira, impotência sexual nos homens, problemas de cicatrização e até mesmo levar à morte de maneira indireta, caso o diabetes não seja adequadamente controlado. Por conta disso, é preciso tomar cuidado com o consumo de carboidratos, praticar atividades físicas, e manter uma regularidade de exames e consultas com o médico endocrinologista para levar uma vida mais saudável e tranquila.

Afinal, diabéticos podem fazer cirurgia plástica?

Sim. Diabéticos podem fazer cirurgia plástica, desde que os níveis de glicose sejam rigorosamente controlados. Pessoas com o diabetes desregulado correm riscos maiores, por isto não é recomendável fazer nenhum tipo de cirurgia estética enquanto não houver controle adequado da doença.

O endocrinologista deve ser informado do desejo de fazer a cirurgia plástica para decidir sobre o melhor momento para liberar o paciente para ser operado. Já na primeira consulta, o cirurgião plástico deve ser informado do tipo de diabetes, exames, e como está o controle da doença para estudar como será feita a cirurgia plástica e qual será o seu porte (tamanho da prótese, formato, etc.).

Vale lembrar que o período pós-operatório merece maior atenção em diabéticos. A cicatrização pode ser um pouco mais lenta, portanto se você é diabético e vai realizar uma cirurgia plástica, faça em período de férias do trabalho ou planeje um tempo que você terá no mínimo 2 a 3 meses de tranquilidade para realizar todo o processo – exames, cirurgia, cuidados pós-operatórios. Os pacientes diabéticos podem realizar a maioria das cirurgias estéticas com segurança, desde que o diabetes esteja bem controlado e eles sigam todos os cuidados pós-operatórios recomendados tanto pelo cirurgião plástico quanto pelo endocrinologista.

Nossa postagem foi útil para você? Então, siga a Motiva nas redes sociais!

Fontes: Uol / Lucio Gama

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *